Com medo, mas vamos!

E então a gente se vê querendo muito alguma coisa e tudo flui para aquilo que parece ser, nesse momento, o paraíso, o sonho materializado em realidade, e é bem nessa hora que o medo costuma aparecer. E o medo fala muito. “Será que quero isso mesmo?”, ou “Quero muito, mas será que dou conta disso?”, “E depois como vai ser?”…

Pois é, o tal medo nos enfrenta com força e temos o costume de sermos submissos a ele. Mas você aí já pensou em negociar com os seus medos? Em tentar seguir em direção ao que lhe interessa levando o medo junto? Podemos fazer isso com aquilo que chamo de ‘medo bom’, que é aquele que não lhe paralisa nem faz evitar nada, apenas lhe acautela e faz seguir em ritmo cuidadoso. Um movimento gentil e lento daqui, uma espera dali, um passo de lá, aí para e analisa, depois segue adiante com cautela e assim vai indo.

Gastar energia e tempo tentando fazer o medo sumir completamente antes de agirmos pode ser frustrante, além de nos fazer perder grandes oportunidades de viver situações diferentes. Chame seu medo de frente e leve ele – conscientemente e assumidamente – em direção a tudo aquilo que lhe interessa. E se você tiver ‘errado’ a escolha, não se sinta desamparado, lembre-se que o ‘medo  bom’ estará ali para lhe acompanhar em novas tentativas.

Trackback URL

2 Comments on "Com medo, mas vamos!"

  1. Daniel Mezacasa
    01/06/2013 at 5:01 am Permalink

    Genial Kety.

    Seguir na direcao ao que queremos alcancar e levar o medo conosco ‘e canal do momento. 🙂

  2. Kety Lisbôa Daudt Maus
    02/06/2013 at 11:46 pm Permalink

    Pois então vamos lá Daniel! Saudades!

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments