Tente reagir energeticamente

Incêndio em Santa Maria, incêndio em favela de Porto Alegre, assassinatos em São Paulo, estupros coletivos na Índia, crimes hediondos pelo mundo a fora e outras barbaridades pelo nosso universo a dentro. Sendo vítimas ou espectadores das tragédias e da violência, todos estamos sendo absolutamente bombardeados com emoções negativas e emoções positivas. É um misto de revolta e solidariedade, dor e auxílio, medo e alívio, e um mar de tantas outras emoções.

Claro que se importar com os outros é importante. É preciso se envolver, se solidarizar, se importar e fazer alguma coisa. Sentir e fazer. Porém, não dá para mergulhar na dor e não sair mais dela. Usar das experiências difíceis ou traumáticas, suas ou dos outros, para se alienar da vida não é solução para nada nem ninguém. É momento de cada um ajudar como pode, seja orando, fazendo doações, se envolvendo diretamente ou, simplesmente, mudando a energia de tristeza que se instalou nos últimos dias. Há muita gente em luto, precisamos trabalhar por aqueles que neste momento ainda não tem condições de reagir e precisam de auxílio. Sutilizar a energia, trazer bons pensamentos e ajudar a reconstruir um padrão energético não é não se importar – muito pelo contrário. O que vai adiantar deixar o medo tomar conta dos nossos pensamentos? Só piora a situação. Reaja. Faça uma ação positiva, ache o lado bonito da vida por menor que ele lhe pareça neste momento. Não está fácil para ninguém, especialmente para as famílias envolvidas diretamente nas tragédias, mas ter consciência que o Amor transforma os piores padrões de energia, isso sim pode fazer a diferença.

Retire de dentro das suas sombras o seu melhor, mude essa energia de tristeza coletiva e sorria com o coração. Com certeza isso honrará todos aqueles que tem sofrido tanto nessas tantas experiências de karma  e resgates coletivos. Sejamos todos pessoas melhores, por nós e por eles.

Trackback URL

4 Comments on "Tente reagir energeticamente"

  1. Maria Lina Schmitt Guerreiro
    31/01/2013 at 7:07 pm Permalink

    Imagem perfeita para uma mensagem mais do que necessária. Espalhemos nossos ‘bom dias’ e ‘boa tardes’, nossos ‘obrigados’ e tudo mais…

    Como um frentista que esses dias nos atendeu, olhou para o meu namorado e disse ‘tudo de bom pro senhor’. Fazia muito tempo que não ouvia isso de algum ‘desconhecido’… Percebi as palavras lindas que formam a frase e fiquei feliz por existir mais gente querendo o bem de toda a gente…

  2. Filipe Lucena
    01/02/2013 at 9:33 am Permalink

    Lindas palavras Kety…

    Que assim seja, pq assim é!

  3. kiki
    01/02/2013 at 2:14 pm Permalink

    Hey!

  4. Daniel Mezacasa
    02/02/2013 at 3:57 am Permalink

    Lindo texto mesmo Kety,

    Não da para ficarmos estagnados nesta dor mas sim florescer junto com ela de uma maneira solidária. Falei semana passada com a mãe de uma amiga que chorando fica horas do seu precioso tempo de vida conectada por esta dor pelo rádio, pela tv ou pelo jornal.

    Minha opiniãozinha sobre o outro lado da dor:
    A dor muitas vezes não é nem nossa, vendo ela na outra pessoa que sofre muitas vezes apenas a utilizamos como forma de acalento para as nossas próprias dores que estão ali quietinhas e adormecidas.

    Ajudamos a sarar a dor de quem sofre mas muitas vezes o que estamos tentando fazer é sarar a nossa própria dor.

    Ou como assistir a um filme e se emocionar, e depois refletir sobre os fatos assistidos e comentar com a vizinha.

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments