Páscoa

Se por acaso você já se pegou dizendo ou pensando alguma das frases a seguir:

  • tenho uma reputação a zelar;
  • o que os outros vão pensar de mim?;
  • eu não vou me sujeitar a isso;
  • o meu conhecimento é melhor/maior que o seu;
Bem, lamento informar que você está preso ao seu umbigo – ou melhor, ao seu ego.

E o que isso tem a ver com a Páscoa mesmo? Bem, lembremos que a Páscoa – a princípio – não tem nada a ver com a ressurreição de Jesus.

Muito antes do nascimento de Cristo, os judeus já comemoravam o Pesach. Já escrevi sobre isso anteriormente. Nessa data é celebrada a libertação dos escravos hebreus do domínio do faraó egípcio, com a travessia do Mar Vermelho – muito conhecida no filme Os Dez Mandamentos, sem dizer que quem já fez algum curso comigo já me ouviu contar essa história.

Pois bem, se olharmos para o desenho da Árvore da Vida e pensarmos nos estágios de consciência vegetal, animal e humano, vemos que existe a marcação de tal travessia.

Atravessar esse marco, chamado de Véu de Paroket pelo Crowley, é libertar-se da escravidão do ego, do que os outros vão pensar a meu respeito, da reputação que eu tenho a zelar, de achar-se melhor, maior, mais evoluído do que…etc..

E como a Páscoa é uma data simbólica desse período, por que não aproveitar a data e tentar modificar hábitos ao invés de se afundar na habitual piscina de chocolate?

Trackback URL

No Comments on "Páscoa"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments