Sobre os inícios…

Quando realizei uma consulta de Mapa Astrológico pela primeira vez, nunca imaginei o quão longe eu iria com a Astrologia. Passaram-se quase 27 anos e mais de nove mil pessoas fizeram consultas astrológicas comigo (aquilo que chamam de Mapa Astral). Sem contar os meus alunos de Astrologia e os tantos grupos terapêuticos e de auto desenvolvimento – e sempre usando a Astrologia como minha ferramenta principal.

Hoje as pessoas que ouvem as minhas histórias se espantam com a experiência que eu adquiri, mas as vezes esquecem que eu também já fui uma iniciante, já fui inexperiente, já tremi de medo e insegurança ao encarar um cliente. E não é assim com todo mundo e em todas as profissões?

E mesmo no início, quando eu era ainda mais encabulada do que sou hoje (acreditem, eu sou tímida!) eu nunca desperdicei uma oportunidade de dizer para as pessoas com o que eu trabalho. Não estou falando em ser inconveniente e exibida, mas de se assumir! Paixão e respeito pelo que se faz, sabe? Estar ‘tomada’ pela profissão ou trabalho.

Muita gente me pergunta como se faz para começar alguma atividade nesta área de terapias complementares (ou área esotérica como costumam falar), e minha resposta é, invariavelmente, a mesma: fazendo! A palavra fazer já diz tudo, afinal é um verbo e pressupõe movimento e ação. Então, depois de adquirir os conhecimentos e as técnicas necessárias (fazendo cursos, estudando muito), o primeiro passo para se tornar um profissional é agir! Aqueles que querem sair do plano das ideias e das vontades e tornar os seus anseios e sonhos algo real, precisam se mexer de fato para isso. Se dedique mesmo, sem boicotes do tipo “eu falei pros meus amigos, mas ninguém marcou consulta”, ou “eu levei meu cartão em cinco lojas e ninguém me ligou”, “eu coloquei cartazes em oito lugares e veio pouca gente”. Se você faz meia dúzia de movimentos e acha que se esforçou muito, caia na real, você está se auto enganando. Muitas vezes, achamos que estamos nos dedicando, correndo atrás de trabalho e, no fundo, estamos só aliviando a nossa consciência e mentindo para nós mesmos, criando situações que justificam as nossas deficiências. E isso pode acontecer em qualquer área profissional! Se você costuma dizer muito as seguintes frases: “Eu tentei, as coisas é que não deram certo”. “Vai ver não era pra ser”. “Se eu tivesse conseguido falar com a fulana antes”, ó, fique atento, isso cheira a boicote inconsciente…

Tentou e não deu? Tente melhor. A responsabilidade de um sucesso ou de um fracasso sempre é da gente mesmo. É fundamental achar formas de mostrar o seu trabalho e trabalhar muito bem, assim naturalmente uma pessoa vem, indica para outra e as coisas começam a fluir. A questão é muito simples, quando seguimos o nosso coração e fazemos o nosso caminho, os resultados são uma consequencia natural. Essa frase não é minha, mas acho apropriada para o momento:

“Toda a intenção sem ação é ilusão. Ouse fazer e o poder lhe será dado.”

Trackback URL

, , , , ,

7 Comments on "Sobre os inícios…"

  1. Eveline
    30/11/2011 at 9:03 am Permalink

    Oi Kety, lindo texto, vou imprimir para reler vaaarias vezes, beijos

  2. kiki
    30/11/2011 at 9:05 am Permalink

    Kety, hoje estava precisando ler isto
    beijos
    kiki

  3. Márcia Ledur
    30/11/2011 at 10:27 am Permalink

    Belíssimo post… Parabéns pelas sábias palavras! Compartilho com você querida amiga, essas mesmas ideias.
    Beijos no coração!

  4. Maria Lina Schmitt Guerreiro
    30/11/2011 at 11:14 am Permalink

    esse é para imprimir e colar na porta do armário! 😀

  5. Mirela
    30/11/2011 at 2:48 pm Permalink

    A mais pura verdade !!

  6. Daniel Mezacasa
    01/12/2011 at 4:17 am Permalink

    Wauw. É isso ai!

  7. Zelly
    05/12/2011 at 8:11 pm Permalink

    Kety,
    Que história inspiradora e autêntica! E é de alguém beem pertinho da gente para reforçar mais ainda a verdade contida nela!
    Obrigada por impulsionar tantas pessoas com essa partilha! Obrigada por estar aqui, FAZENDO A DIFERENÇA!
    Beijos na alma!

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments