Influências do Bem

No texto anterior falamos sobre as alegrias de receber pessoas, e hoje quero falar sobre os ciclos que se apresentam na vida. A história começa assim:

Há seis anos atrás nós mudamos para o endereço atual, em uma rua muito gostosa de nossa cidade, arborizada, com vizinhos que vivem aqui há muitos anos, que construíram casas e famílias sólidas. Chegamos aqui com um certo receio de como seríamos aceitos, pois somos pessoas que vivem o que ensinam e talvez isso causasse alguma estranheza aos vizinhos. Bem, algumas estranhezas realmente aconteceram, mas grandes e belos encontros também.

Então, no final da primeira semana, estavámos os três sentados no jardim dos fundos, curtindo o pôr de sol e filosofando sobre a vida, quando o ar se encheu de uma música muito linda. Os acordes dos metais e o som dos tambores da ‘Cavalgada das Valquirias’ casou perfeitamente com a natureza que se apresentava a nossa frente. Achamos que o som viesse do centro da cidade por algum concerto na praça. Com o passar dos dias os sons da música clássica dos grandes compositores permaneceram, ao meio dia e no final da tarde, se confundindo com os sons barulhentos dos carros e das pessoas que corriam para as suas casas ou seus trabalhos, muitos nem se dando conta da música.

Ontem a nossa rua ficou mais silenciosa, pois o ser que gratuita e carinhosamente compartilhava as suas músicas com os passantes, deixou o corpo físico. Ele era um professor e uma figura muito interessante, com uma riqueza cultural que não se vê mais hoje em dia. Acredito que a quase absoluta maioria das pessoas que lerem este texto não conheceram o professor Schinke, mas desejo de coração que vocês possam conhecer, ou quem sabe ser, alguém que compartilha a cultura e os níveis mais elevados da humanidade.

Aqui agradeço aos seis anos em que pude ter a música clássica invadindo meus ouvidos e em momentos muitos importantes, tudo graças a este homem. Obrigado pela sua presença no planeta Terra e que as musas te recebam com muito amor e carinho.

Aho! Eu sou o Jeferson e assim falei.

Trackback URL

2 Comments on "Influências do Bem"

  1. Cris
    21/04/2011 at 7:03 pm Permalink

    Compartilho contigo Jef, o agradecimento por todos os momentos em que eu chegava no topo da lomba, cansada e podia tomar um ar ouvindo belas sinfonias…
    Que ele possa continuar vivendo nestas belas vibrações…
    Eu Sou Cristiane e assim falei.

  2. claudia C.
    02/05/2011 at 3:13 pm Permalink

    maravilhoso o que escrevestes!

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments