Todo dia era Dia de Índio…

Hoje comemoramos o Dia do Índio, não sei bem ao certo se este é um dia de celebração, visto que estes povos perderam muito da sua dignidade ao longo de décadas de confrontos com os tubarões brancos. Só sei que devo honrar a sabedoria destes povos, e escolhi as palavras de um grande pajé que tive a oportunidade de conhecer:

” No caminho do guerreiro, cabe a você discernir o que foi tecido pelos fios divinos e o que foi tecido pelos fios humanos. Quando você principia a discernir, você se torna um txucarramãe – um guerreiro sem armas. Porque os fios tecidos pela mão do humano formam pedaços vivificados pelo seu espírito. Essa mão gera todos os tipos de criação. Muitas coisas fazem parte de você para se defender do mundo externo, geradas pela sua própria mão e pelo seu pensamento.

Quando você descobre o que tem feito de sua vida e como é a sua dança no mundo, desapega-se aos poucos das armas, que são criações feitas para matar as criações. De repente, descobre-se que, quando paramos de criar o inimigo, extingue-se a necessidade das armas.” Kaka Werá Jecupé

Trackback URL

, ,

No Comments on "Todo dia era Dia de Índio…"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments