Implicâncias…

Embora dificilmente a gente assuma, nós criamos implicâncias com certas pessoas e criamos até os motivos para que isso aconteça. Assim a gente justifica nosso sentimento de se achar melhor que esse outro. É tão comum a gente subestimar o outro, não é?

Normalmente o o objeto de nossa implicância nos irrita com facilidade, nos fazendo sentir ofendidos facilmente com as suas palavras, atitudes, com aquilo que a gente pensa que ele está querendo dizer – ah, as interpretações tortas! – ou até com a sua simples presença. Aí falamos: “Eu não vou em tal lugar para não ver nem a cara de fulana.” “Eu estou por aqui com beltrano.” “Como aquela criatura se mete!”

Quanta implicância! A gente diz que o outro nos irrita porque tudo aquilo tem ressonância em nós e portanto nos atinge. Por mais que você fique aí dizendo para si mesmo que você não é daquele jeito. O outro sempre é um espelho para nós, e este espelho pode ser de aumento ou não. Mas não adianta negar este fato. Assuma as suas intolerâncias, as suas implicâncias e trabalhe-se! Pois quem tem que mudar é você, e não o outro.

Trackback URL

, ,

No Comments on "Implicâncias…"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments