Tem dias em que é brabo mesmo…

jacobsTodo mundo sabe que pensamentos geram realidade, certo? Certo! Mas então por que não conseguimos aquilo que tanto queremos e sobre o qual pensamos tanto? Em parte porque algumas vezes, nos deixamos contaminar por pensamentos que não são nossos, mas sim de outros.

(Segue “pequena” explicação teórica…)

A Cabala ensina que nosso universo é composto por quatro dimensões diferentes, porém entrelaçada umas com as outras, que são os Mundos Físico, Psicológico, Espiritual e Divino. Cada um desses mundos pode influenciar os demais.

Os pensamentos pertencem ao Mundo Espiritual. Pense numa doença, e ela se manifestará com o tempo. Pense na cura da doença e você está a meio caminho de livrar-se dela. Isso é o pensamento saindo do Mundo Espiritual e se manifestando no Físico.

No entanto…como esses mundos são entrelaçados, um problema psicológico que você tem, pode afetar a outras pessoas através do inconsciente coletivo – e vice-versa: os problemas de outros podem nos afetar através do insonsciente coletivo. Mas como fazer para que isso não aconteça?

Muito simples: não dê estímulo ao pessimismo alheio. Desse modo você não entra em contato com o lixão energético que fica espalhado por aí. Além disso, os seus bons pensamentos podem e certamente irão influenciar a sua vida e a de quem está ao seu redor.

(Fim da “pequena” explicação teórica)

Ok, a gente não deve ser influenciado pelo pessimismo alheio, mas tem dias em que isso é bem difícil. Já se viram em meio a uma reunião de amigos na qual se começa a falar em doença e/ou tragédias? Há de se fazer todo um exercício de resistência pra não se deixar contaminar.

Ou quando os amigos nos contaminam com suas idéias negativas a respeito disso ou daquilo e a gente as compra sem nem ao menos questionar?

Sendo um pouco repetitivo nos meus exemplos, lembram da Bridget Jones? É um clássico isso o que acontece. Os amigos vivem a dar dicas pra ela arrumar um namorado. Depois que ela arruma um, eles passam a botar minhoca na cabeça dela pra minar o relacionamento que eles não têm.

Então, gente, o negócio é o seguinte: não se deixem contaminar pelo pensamento alheio (a menos que esse pensamento seja positivo!), mantenham-se sempre firmes em seus propósitos e lembrem-se, caso a vida lhes seja apresentada como algo ruim, de que cada um come do que gosta.

Trackback URL

, , ,

2 Comments on "Tem dias em que é brabo mesmo…"

  1. christine
    27/01/2009 at 3:35 pm Permalink

    sabes que, logo após ler o teu texto ,atendi uma paciente e a primeira coisa que me disse foi – ” que horrível o que aconteceu com aquela modelo, né?” e logo após me mostrou as fotos do filho todo machucado devido a um acidente de moto . Casualmente a paciente sofre de depressão. Sabemos que geneticamente estamos ” programados ” pelos genes a nos impressionar pelo que nos provoca sensação de perigo , pois se não nos cuidássemos não teríamos sobrevivido como espécie até aqui . Estive num congresso o ano passado e um psiquiatra falou uma coisa certa: antidepressivo tira a depressão , mas não devolve a alegria! Devemos então ativar os genes de bem estar , pois estamos em outra fase de evolução da espécie : aprender sobre amar , cuidar , compartilhar , ser gentil , e ao invés de sobreviver , sermos plenos!!
    kiki

  2. Mauricio Spindler
    27/01/2009 at 10:07 pm Permalink

    Este texto , “me caiu como uma luva, pois convivo diariamente com o negativismo em meu ambiente de trabalho. O que faço? Apenas saio de perto quando percebo estar me afetando. Prefiro que as pessoas achem estranho eu sair no meio de um assunto, do que me “imregnar” com esta “caca”. Sei que por muitas vezes posso parecer querer me alienar, mas não é este o fato. O fato é que percigo sempre o caminho da minha paz espiritual (o que para mim significa FELICIDADE). Beijos no coração de todos.
    Maurício

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments