Dualidade

Gastamos tanta energia (pensamentos, atitudes, emoções, tempo) tentando entender o errado, limpando o que não presta mais, fazendo catarses intensas, cavando internamente atrás do ‘início do mal’, resgatando culpas, origens de problemas atuais, que parece que perdemos o caminho que leva à Luz!

Sei que isso tudo é importante, mas penso que, pelo menos às vezes, podíamos simplificar e apenas ficarmos focados nas coisas boas! Sem fugas, nem escapismos, nem auto enganos: apenas escolhendo ser da Luz, ser consciente, ser simples e essencial. Sem excessos, sem revirar o que já está ‘morto’ em nós, e que deixa seqüelas sim, e tudo bem, vamos adiante!

Que tipo de cultura é essa que nos permitimos estar inseridos, onde tudo é pesado, dolorido, tem um preço emocional alto, que tem que resgatar? Será que realmente não dá para ser mais leve e sutil? Penso que sim! Eu sei que vivemos num mundo de dualidades e que, enquanto encarnados, vivemos sob essa lei. É assim que conhecemos nossa existência. Mas as escolhas ainda são livres, e nesse sentido, para mim, chega de sombras!

Ouço pessoas se martirizando querendo entender o porque algumas coisas acontecem, quando – assim eu penso – poderiam estar tentando resolver, solucionar essas mesmas coisas. Vocês podem estar aí pensando: “Mas será que essas pessoas não estão apenas tentando descobrir o porque para poder, à partir disso, resolver?” Pois bem, eu vejo que é aí, nesse exato momento que a gente se perde, que começamos a nos distrair do foco principal que é sair daquela situação. Até certo ponto precisamos questionar e tentar entender, mas logo depois precisamos abandonar as buscas de entendimento racional, pois a nossa mente, por vezes, parece ser como a areia movediça e nos consome em nossos próprios pensamentos, nos distraindo da ação. Ação, palavra que cura na matéria, que nos retira da ilusão.

Fica aqui o convite. Use o seu livre arbítrio para se posicionar na Luz. Não olhe tanto para a Sombra, evolua, sutilize, tenha foco! Dessa maneira estamos escolhendo sair da dualidade, passar para uma dimensão de vida mais sutil onde a plenitude existe, talvez não de maneira permanente, mas na maior parte do tempo de nossas vidas.

Trackback URL

, , , ,

No Comments on "Dualidade"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments