Sempre mais…

 

Estamos sempre pedindo mais coisas para vida. Bom, às vezes pedimos pra Deus, pra o santo, ou outro ‘alguém’ que delegamos ter essa autoridade toda, mas o fato é que sempre queremos algo. 

Aprendi que é bem comum pedir aquilo que já temos. Explico melhor. Queremos um trabalho que pague um valor que seja legal: conseguimos o trabalho, passa um tempo, e o tal trabalho começa a ficar ‘pouco’ e tudo parece ruim. Queremos um amor: conhecemos alguém, nos apaixonamos e daí um tempo a pessoa ‘fica’ cheia de defeitos. Temos o sonho de ter uma casa própria: nos endividamos, compramos a tal casa e algumas prestações depois ela já não é mais aquilo tudo, fica longe, úmida, pequena e outra coisa qualquer.

Quanta reclamação! Entenderam? Pedimos, conseguimos e aí pedimos de novo como se não tivéssemos conseguido!?!!

Hoje em dia é mais fácil largar o marido do que investir na relação. É mais fácil pedir as contas no emprego do que vestir a camiseta da empresa e se dedicar de verdade. É mais fácil transar com vinte pessoas do que namorar uma.

Que tal valorizar o que temos, resignificar o que temos, melhorar o que temos, investir no que temos? Essa postura de descartar as pessoas e situações que um dia eram tudo aquilo que queríamos, esse ‘desperdício’ é uma das ações que faz a nossa energia viver poluída. Poluída por situações incompletas e mal resolvidas. 

Parece até a mesma história das sacolinhas de plástico: esbanjamos porque depois vamos ao supermercado e pegamos mais! Quero lembrar que esse é um dos principais problemas que enfrentamos no que se refere à nossa saúde ambiental!

Vamos fazer a nossa parte, e talvez a gente descubra que já temos – quase – tudo que realmente precisamos…

 

Trackback URL

, , , ,

No Comments on "Sempre mais…"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments