Pessach

Mar Vermelho

Comemora-se nesse final de semana o Pessach, um dos mais importantes feriados para os judeus. Esse feriado fala da libertação da escravidão, e por ser bastante ritualístico é cheio de significado.

Mas…que libertação é essa da qual fala o Pessach?

Num sentido metafórico podemos dizer que essa é a libertação dos vícios, de tudo o que nos aprisiona, seja o nosso auto-engano, seja um relacionamento que não tem mais propósito, seja o apego que temos ao que conquistamos ou até aquilo que achamos que os outros pensam de nós.

Acontece que é fácil a gente ficar preso nas armadilhas citadas acima e responsabilizá-las (e aos outros) por nossa infelicidade, afinal escravos não são responsáveis pela própria vida, né?

Pois o Pessach é a abertura de que precisamos para sairmos desse padrão de mesmice; é nessa ocasião que podemos sair da escravidão. Para isso é preciso que aceitemos nossa responsabilidade pelo que acontece a nós e ao mundo.

Isso nem sempre é fácil e na própria história de Moisés tirando os hebreus do Egito é contado como o povo começou a reclamar da escassez de água e comida no deserto e pediu para voltar novamente à escravidão do Faraó. Via de regra quando abandonamos um padrão, sentimos falta das “bengalinhas” que ele nos proporcionava – e nos sentimos desamparados, loucos para voltar aos velhos hábitos. A energia do Pessach é o que nos possibilita sair da “escravidão” e nos aventurarmos rumo ao desconhecido.

Porém, não bastasse a vontade de voltar ao velho e conhecido conforto, o hebreus também se depararam com um obstáculo enorme em seu caminho: o Mar Vermelho – e foi aí que deu-se o maior milagre do Pessach, a abertura desse mar.

Dentro de nós, esse Mar Vermelho pessoal manifesta-se de várias maneiras. Portanto ao longo desse domingo, faça um pequeno exercício de reflexão e observe o quanto você:

• pensa que ama alguém,
• pensa que o dinheiro é seu porto seguro,
• pensa que nada vai dar certo,
• pensa que é tudo culpa sua,
• pensa que pode obedecer somente aos seus impulsos sem que isso cause um efeito sobre as outras pessoas,
• perde tempo pensando que “fulano acha isso de mim e beltrano acha assim de mim”.

Se após refletir, você chegar à conclusão de que alguma dessas idéias formas-pensamento lhe aprisiona, bem…tome uma atitude, mude seu padrão, procure entender melhor as leis do universo e como elas influenciam a sua vida.

Depois disso faça com que o seu Mar Vermelho pessoal abra-se, de modo que você possa rumar em direção à liberdade e à uma melhor qualidade de vida.

Trackback URL

No Comments on "Pessach"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments