Aprendendo sempre

menininha.jpg 

Hoje quero escrever sobre duas formas de aprender: a primeira, e mais corriqueira, acontece quando somos apresentados a novos conhecimentos.
A segunda – e mais importante – é quando somos apresentados (ou reapresentados?) para aquilo que já conhecemos. Explico melhor: quando nos dispomos a aprender as mesmas coisas sob um outro ponto de vista é como se estivessemos aprendendo tudo de novo!

É muito bacana quando saímos da preguiça, da arrogância, da estagnação e nos damos uma nova chance de rever conhecimentos, pois as variadas e infinitas formas de se aprender algo, são bem mais interessantes, às vezes, do que o próprio conteúdo estudado. Cada pessoa tem seu modo de ensinar, de aprender, de interpretar o conhecimento, e isso é de uma riqueza sem fim…

Confrontar idéias, mudar pontos de vista, complementar conhecimentos e experiências, redigir novos conceitos sobre velhos conhecimentos pode ser a mudança fundamental – e necessária – em um momento de vida em que se esteja confuso ou desestimulado! Para isso acontecer, nem sempre é preciso voltar para a escola, fazer um curso de extensão, ou entrar para um grupo de estudos. Para o conhecimento ser arejado basta estar predisposto ao movimento interior – o famoso ‘sair da mesmice’ -, querer mudar, almejar novas formas de se relacionar consigo e com o mundo ao seu redor, prestar atenção aos detalhes. Todas as pessoas e coisas em torno de você são seus professores.

Trackback URL

, , , , , , ,

No Comments on "Aprendendo sempre"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments