Mal amadas

witch-with-frog.gif 

Este texto tinha várias possibilidades de títulos: “A bruxa má que espera que um sapo vire príncipe”, ou “O príncipe que se disfarça de sapo para fugir da bruxa má” e também “Bruxas más que se enxergam como princesas”. Vou explicar melhor essa história.

Resolvi escrever sobre um preconceituoso comportamento feminino, o de algumas/muitas mulheres que acham que ser jovem, magra, bem apessoada, ter uma chapinha e estar disponível são os únicos pré-requisitos válidos para encontrar o amor. Você tem dúvidas de que se precisa de muito mais que isso? Então leia até o final.
Ouço – com muita vergonha, confesso – mulheres dizendo que não entendem porque não conseguem engrenar uma relação afetiva, se têm tantas ‘gordas feias’ por aí (será que é comigo?) que conseguem casar e ter companheiros legais e amorosos. As bonitas são as que ralam na academia, que mantém a depilação em dia, que a unha está sempre impecável, mas que não encontram ‘nenhum’ homem solteiro e hetero que se interesse por elas! Ora, não justifique sua imaturidade para se relacionar pondo a culpa no peso, na cor do cabelo, na roupa, no tipo de emprego, no perfume, enfim. 
O que é isso minha gente?!??
Será realmente que chegamos no extremo do ridículo de pensar que só os bonitos são amados? E o que é o tal conceito de ‘bonito’, pois isso muda de pessoa para pessoa, ou melhor dizendo, de coração para coração. Nada contra a beleza, os cuidados, a vaidade aliada a auto estima, até porque as ‘gordas feias’ do seu jeito, também se cuidam! Mas onde fica o bom coração, a simplicidade, o companheirismo, a parceria desinteressada de bens materiais, a fidelidade, o comprometimento, o ser divertida, comer sem frescura, ser espontânea?
Não faço apologia nem à feiúra, muito menos à beleza. Apenas penso que o que leva as pessoas a viverem uma história de amor está muito além do que os olhos enxergam e as mãos tocam.
Que feio meninas, esse papo de ‘sou melhor que ela, como que você não me ama?’ é coisa de gente mal amada, inclusive por si mesma! Se dê o verdadeiro valor, pare de se comparar e abandone esse discurso de bruxa má, afinal os príncipes – sim, eles existem – nunca ficam com as bruxas más. Seja uma princesa e talvez o príncipe apareça. Eu disse talvez…

Trackback URL

, , , , , , ,

No Comments on "Mal amadas"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments