O Pão que o diabo amassou

Já notaram que usamos essa expressão sempre que mencionamos o fato de alguém ter passado necessidade ou muitas dificuldades na vida? Pois sabiam que o diabo não amassa pão nenhum e que seria mais adequado dizermos que a pessoa está a colher apenas aquilo que plantou – ou seja, que o “diabo” nesse caso é a própria omissão/negligência/falta de atitude da pessoa?

pãoNos ensina a Cabala que cada desejo nosso é a semente de algo que está para nascer. Tudo cresce a partir desse desejo, dessa vontade “apontada” para uma determinada direção. Essas sementes dispõem de uma tecnologia bastante avançada e acabam por germinar em qualquer solo – por mais árido que ele seja. Depois de germinar, essa planta cresce e fornece o grão necessário à receita do tal pão. Em outras palavras, cada vontade nossa (boa ou má) realiza-se em algum momento.

Para dar um exemplo prático, imaginemos um pensamento de ódio em relação a alguém. Odiamos determinada pessoa e lhe desejamos algo de ruim. Esse pensamento/semente acaba por entrar dentro do grande e organizado sistema que é o universo até que alguém (nesse caso algum ser das trevas) se encarregue de dar cabo da missão e concretizar esse ódio que emitimos.

No entanto, para que essa semente germine é necessário que encontre solo fértil- ou seja: nosso destinatário precisa estar aberto à ela. Quando isso não acontece (ou seja, quando o objeto de nosso ódio não nutre por nós tal sentimento), essa energia-semente é recolhida ao abismo e fica lá à nossa inteira disposição…e isso não é nem de longe algo bom para nós. Uma vez no abismo, essa semente irá germinar e formará então o trigo que semeamos. Um “trigo do mal” só pode dar origem a um pão do mal – o tal do pão que o “diabo” amassou. Uma imagem mais do que errada, uma vez que fomos nós mesmos os responsáveis por engendrar tal situação.

O problema é que esse pão acaba por ser partilhado por outros – e daí nossos pequenos e maus pensamentos acabam por gerar fome e guerra. Tanto em lugares distantes quanto ao nosso redor.

Por outro lado, se plantamos boas sementes, se temos pensamentos de amor em relação a alguém, essas sementes sempre encontrarão solo fértil e haverão de germinar, dando lugar a um bom trigo do qual se fará um bom pão…que por sua vez também será partilhado, ajudando a diminuir (até a extinção um dia, queira Deus) fome e guerra ao redor do mundo.

Em resumo: bons pensamentos sempre! A menos que vocês queiram comer “o pão que o diabo amassou”.

A propósito, os seres que se encarregam de atuar para que essa ordem natural ocorra de maneira apropriada são os anjos. Mas isso eu explico em outro post.

Trackback URL

, ,

One Comment on "O Pão que o diabo amassou"

  1. hechizo
    23/02/2016 at 9:09 pm Permalink

    Cuando intento emplear un hechizo en algunas ocasiones tiene efecto sin problemas.
    ¿Presentan algún tipo de problema?

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments