Ter e Ser

Numa de minhas divagações filosóficas sobre a vida, do porquê (raios!) estamos aqui. Sincronicamente, me peguei em meio à leitura de um livro da Fela Moscovici, autora que trouxe ao Brasil as grandes teorias sobre a dinâmica dos grupos. Então, deu pano prá manga e saíram estas linhas sobre as opostas atitudes existências do ser humano: TER e SER.

TER ou SER representam um grande dilema humano. Ter uma casa, ter um carro, ter um emprego, ter um(a) esposo(a), ter um corpo… Isso configura uma relação de posse e materialismo.

SER, na plenitude, é amar, dar e receber, compartilhar… os relacionamentos não são possessivos. Numa relação autêntica, ninguém ou nada é propriedade de ninguém: apenas se está partilhando num momento de troca, que pode durar pouco ou muito tempo.

A atitude possessiva do TER diminui o SER e reduz a liberdade pessoal. A mente e as ações se tornam escravizadas na crença de que alguém somente pode ser “validado” através de suas posses. Aquilo que se possui passa a ser a nossa identidade.

Mas a grande ilusão é pensar que só se alcança a liberdade quando se acumula riqueza. A grande verdade é que a liberdade, que é a expressão do ser, não custa esforço porque SER é natural e espontâneo.

O sacrifício da autenticidade do verdadeiro ser é uma das mais cruéis conseqüências da nossa cultura neurotizante. É mais importante criar uma imagem pública do sucesso do que ser autêntico e preservar não contaminados os valores pessoais e a espontaneidade.

Se acreditamos na mudança planetária, precisamos limpar de nossas células esses registros inadequados que também impregnam o inconsciente coletivo. Ao limparmos nossos traumas e bloqueios celulares, através de terapias e meditações, retiramos um pouquinho do lixo energético que está em nosso inconsciente coletivo na quarta dimensão (4D). E aí sim poderemos acessar com maior qualidade e permanência essa dimensão vizinha, sutil e integradora.

Respire. Sinta. Tenha a coragem de ser!

Trackback URL

, , , ,

No Comments on "Ter e Ser"

Hi Stranger, leave a comment:

ALLOWED XHTML TAGS:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to Comments