Placebo de Amor

A ânsia de viver uma história de amor pode fazer com que sejam desconsiderados alguns elementos importantes para um relacionamento saudável. Por vezes as coisas até começam meio estranhas e logo depois se ajeitam bem, mas, na grande maioria dos casos, o que vai mal no início da relação permanece e depois só piora – as pessoas envolvidas é que custam a admitir isso! Claro que todos mudam, podem até se melhorar mesmo, mas também não se tornam aquilo que não são. E é assim que muitos relacionamentos afetivos que já começam fadados ao término doloroso. Não é uma previsão, não é má vontade, não é maldição, é experiência de vida aliada a um mínimo de bom senso. Quem está de fora desse processo vê isso com clareza e sofre por não poder fazer quase nada.

Qual é a parte que as pessoas anestesiam em si para não notarem que estão sendo maltratadas desde o início? Que aquilo que chamam de ‘estamos nos conhecendo’, ‘estamos namorando’, estamos ficando’, ‘estamos juntos’ já dá mostras suficientes de ser um relacionamento contaminado por comportamentos doentios, descasos, falta de carinho, dificuldade em se assumir, em se entregar?! Será um sentimento de onipotência, achando que pode dar conta de mudar tudo?

Estejam atentos, nem toda violência é óbvia ou inclui ‘tapas na cara’, ela pode vir disfarçada de muitas outras coisas, até de amor. Refletir profundamente sobre as condições da sua autoestima ajuda bastante a desenvolver o discernimento e a percepção sobre essas armadilhas disfarçadas de amor que andam por aí. E, mesmo que demore, sempre chega o momento onde nos perguntamos sobre quem estamos tentando enganar. A resposta é difícil, mas é simples: só enganamos a nós mesmos.

Continue reading

Siga seu faro!

Seguir a intuição nem sempre é tarefa fácil, inclusive porque muitas pessoas não sabem definir exatamente o que ela é e, portanto, acham incompreensível que alguém conduza seu comportamento levando em consideração critérios tão abstratos! Costumo chamar minha intuição de ‘faro’. Palavra estranha para definir algo que não faz parte dos cinco sentidos. Talvez eu tenha um instinto de sobrevivência muito apurado, ou apenas repita a forma como meu pai falava, talvez até seja uma pobreza do meu vocabulário – mas para mim faz um baita sentido! E é exatamente assim que me comporto, primeiro ‘farejando’ algo e depois seguindo esse rastro que peguei ‘no ar’….

Mas pare aí para pensar: você já tentou aprender a seguir a sua intuição? Se perceba mais e lembre que a intuição é algo que acontece DENTRO de você e não fora. No início pode parecer com um monte de ruídos (as dúvidas, os medos de errar) e junto há uma mensagem clara, que não é nem parecido com uma voz ou comando, é somente um entendimento, uma percepção. Nada de imaginar fenômenos ou manifestações como nos filmes hollywoodianos, ok? Aprender a distinguir o que é apenas um barulho da mente daquilo que é verdadeiramente intuição, é uma coisa que se consegue praticando, se ouvindo, se permitindo errar e aprender na próxima vez. A coisa toda é simples e natural. E quanto mais conectado estivermos com a nossa natureza interna, mais a intuição nos guiará!

Continue reading

Seguindo sempre…

Continue reading

Aviso de cancelamento!

Aviso de utilidade xamânica: hoje, excepcionalmente, não teremos a Roda Xamânica. Gratos pela compreensão.

 

Continue reading

Ingratidão: coisa bem feia!

Ao conquistar algumas coisas na vida, sejam elas materiais ou emocionais, penso que é importante celebrar. A celebração marca um ‘dar-se conta’ de que você foi vitorioso naquilo que buscava, possibilita compartilhar alegrias e se liberar para uma nova etapa.

Tudo certo, tudo bacana, mas, e a gratidão pelos que lhe apoiaram? Porque sempre temos aqueles que nos auxiliam em nossos processos, não é verdade? Ou será que alguém aí acha que só consegue as coisas pelo seu único e sobrenatural esforço pessoal?

Que fique claro que não me refiro ao apoio recebido em terapia, pois isso é o foco dessas relações profissionais! Falo das relações de vínculo de amizade, familiar e emocional.

As pessoas costumam dizer que a inveja é uma m…, pois quem fede desse jeito, pra mim, é a ingratidão. Que coisa bem feia ver pessoas desconsiderarem o apoio que receberam! Pedem ajuda o tempo todo, criam relações onde só suas histórias é que importam, falam apenas em si mesmos e depois se vangloriam de ser ‘o cara’. Alguns até falam “Ah é, tal pessoa me deu uma ‘mão’ naquela época…”, muitas vezes mais por educação do que por reconhecimento sincero. Raro é encontrar quem realmente mantém a gratidão viva.

Como diz o ditado popular “cuspir no prato que comeu” é uma coisa muito deselegante, e precisamos sempre lembrar que a vida costuma retribuir…

Continue reading

Em 2015…

2015

Continue reading

Feliz 2015

Continue reading

Em 2014 foi assim…

O ano de 2014 da Casa do Conhecimento em algumas imagens…

https://www.youtube.com/watch?v=__shay3D-og

Continue reading

Só observo…

amorPenso que antes de a gente encarnar temos algumas combinações de encontros para podermos, juntos, realizar os planos aqui na Terra. Porém, muitos chegam aqui e recuam, usando padrões antigos que dificultam suas evoluções. Quando alguns contratos de Alma se quebram, todos a volta perdem e tenho sido testemunha de vários deles. Eu só observo e calo, mas já sei o que vai acontecer… A dor espera ali na esquina aqueles que se relacionam afetivamente baseados em enganos, mentiras, obsessões, desrespeitos e infantilidades. E esses, por vezes, ainda esperam o perdão dos outros. Peçam perdão a si mesmos queridos, vocês vão precisar.

Os caminhos da fantasia, do romance com esforço e dos desejos são muitos, já os caminhos do coração são poucos. Alguns encontros proporcionam elos perfeitos, abençoados, que fazem a energia vibrar alta e contaminar outras pessoas, ambientes e esferas. Outros são como elos amaldiçoados, que nascem das mais densas vontades, crescem sujos e inférteis de vibrações sutis, apenas multiplicando energias doentes. Não fazem bem nem para o casal que se engana dizendo que sim, e muito menos acrescenta Amor ao mundo. ‘Amor’ que já nasce com sentimentos ruins a sua volta pode até não ser amor. Amor de verdade não dói, não engana, não é ‘difícil’ – e seria tão bom que todos tivessem consciência disso!

Somos todos feitos para o Amor, ninguém é mais merecedor ou menos. É preciso se disponibilizar e seguir seu coração. Não tenham medo da solidão, isso pode apenas significar que você está muito bem protegido, pois nem sempre estar sem um par é estar sozinho, assim como, nem sempre estar com alguém é ter um companheiro de verdade. Observe bem, o verdadeiro relacionamento de Amor começa exatamente dentro de você…

Continue reading

Sobre gente

Curiosa ao terminar de ler uma crônica da Martha Medeiros no jornal Zero Hora, eu fui conhecer o site indicado por ela. Clique nos filmes, ali há uma série de temas abordados por várias pessoas que dão seus depoimentos francos das suas lindas histórias. De verdade? Coisas que tocam a alma. Um dos trabalhos mais lindos e emocionantes que já vi, para gente que gosta de gente…

http://www.7billionothers.org/

Continue reading

prev posts