Reiki e Xamanismo

Quando comecei a estudar e praticar o Reiki logo surgiu uma grande vontade de utilizar cristais, essências, sons e ervas durante os atendimentos. Uns poucos anos depois eu conheci o Reiki Xamânico, uma técnica que une a beleza da energia com a riqueza da natureza, e neste aprofundamento fui desenvolvendo e aumentando o olhar sobre mim mesmo e a capacidade de perceber os sinais a minha volta.

Muitas pessoas perguntam como acontece a união do Reiki com o Xamanismo e na maioria das vezes digo que é uma experiência muito sensorial, vivencial mesmo, difícil de explicar com palavras o que podemos sentir neste processo. Na natureza humana as coisas também se processam como na natureza exterior, tudo tem um tempo a ser respeitado, tudo acontece no ciclo certo, onde as coisas vão se encaixando na medida que tem que ser, mesmo que na hora ou na nossa ansiedade a gente não compreenda muito bem. Harmonizar a nossa energia também é criar a condição de que diferentes padrões energéticos possam funcionar bem juntos, ou então, serem transformados, mas tudo dentro de uma ordem que, as vezes, requer tempo.

No Xamanismo aprendemos que é assim, as coisas mais simples e profundas se entrelaçam e vão formando a teia que sustenta a nossa vida, só precisamos de coragem para olhar o nosso interior e paciência para poder compreender as experiências vivenciadas. Podemos nos transformar da maneira mais suave e profunda, basta entender, permitir e respeitar os sinais que a vida nos mostra diariamente.

Continue reading

, , , , , ,

Novidade

Continue reading

Faça parte dessa solução

Continue reading

Ter ou não ser, eis a questão!

Olhem as bochechinhas do esquilo dessa foto, achei tão lindo e inspirador! Me lembrou alguns comportamentos que conheço. E não estou me referindo a comer demais e nem as formas arredondadas não – quem seria eu para fazer isso?! – eu falo do comportamento mesmo, daqueles que sempre querem mais e pensam que o verbo ‘ter’ substitui o verbo ‘ser’. Existem pessoas que guardam para si tudo o que têm, e até o que outros têm! Cobiça, arrecada, se apega, junta, retém e acha que isso é se tornar algo, é digerir esse algo. Não, pegar não é digerir, colocar na boca não é digerir. Assim como ler um livro não é aprender, falar sobre um assunto não é dominá-lo e ter intenções não é fazer. Não se sabe sobre Cabala apenas porque se reconhece o desenho da Árvore da Vida. Não se conhece Astrologia porque aprendeu meia dúzia de características de cada signo. Conhecer uma dieta não lhe torna nem magro e muito menos um nutricionista. Ser alguma coisa é passar por um profundo, e talvez lento, processo de transformação, assim como os alimentos na nossa digestão. É uma alquimia. Portanto, trate de esvaziar as suas bochechas se quiser ser alguém verdadeiramente nutrido!

Continue reading

A grande coragem

“Ninguém, nenhuma outra força, está fazendo nada a você. É você e só você. Isso resume toda a filosofia do karma – que é o seu fazer; karma significa ‘fazer’. Você fez e pode desfazer. E não é preciso esperar, postergar. Não é preciso tempo – você pode simplesmente pular fora disso. Mas nós nos habituamos. Se pararmos de ser infelizes, nos sentiremos muito sozinhos, perderemos nossa maior companhia. A infelicidade virou nossa sombra – nos segue por toda a parte. Quando não há ninguém por perto, pelo menos a infelicidade está ali presente – você se casa com ela. E trata-se de um casamento muito, muito longo; você está casado com a sua infelicidade há muitas vidas. Agora chegou a hora de se divorciar dela. Isto é o que eu chamo de a grande coragem – divorciar-se da infelicidade, perder o hábito mais antigo da mente humana, a companhia mais fiel.” Osho

Continue reading

É só agendar…

Continue reading

Peça ajuda

Continue reading

Plante suas sementes

Há quem veja apenas os resultados e desconsidera o plantio, o esforço, o amor e o tempo dedicados… Cuide melhor do seu próprio jardim e ele também florescerá!

Continue reading

Paciência…

Continue reading

Astrologia e Tarot, para que servem?

Muitas vezes as pessoas pensam que o Tarô e a Astrologia se prestam unicamente a adivinhação. Mas usar estes conhecimentos somente para tal fim, é como ter uma Ferrari e usá-la apenas para ir até a padaria da esquina.

Sem contar que a adivinhação pode, muito possivelmente, se realizar de maneira diferente do que foi adivinhado. E por quê? Porque adivinhar algo sobre alguém é o mesmo que dizer para a pessoa não assumir a responsabilidade sobre sua vida e não exercer o seu livre arbítrio. Sim, todos nós, humanos, temos os nossos momentos de inconsciência e dizemos “me salve, decida por mim, me dirija”, mas a realidade é que cada um é o responsável por seu próprio nariz e, o máximo aonde podemos chegar é em uma previsão baseada em comportamentos dominantes e ciclos, e que nunca desconsidera a parte que cada um precisa fazer para obter os resultados que busca. Para colher há que se plantar primeiro.

Mas então, pra que servem a Astrologia e o Tarô? Simples, elas servem como ferramentas de autoconhecimento. Somente a partir do momento em que sabemos quais ferramentas temos à nossa disposição (ou quais as deficiências temos de corrigir) é que podemos partir para a construção do tão desejado futuro feliz.

Há diferenças entre a Astrologia e o Tarô: enquanto ela é um oráculo do ser, ele é um oráculo do estar. Na prática isso quer dizer que a Astrologia lhe fala sobre quem você é, enquanto o Tarô mostra como você está. Então, quando você resolver consultar um profissional dessas áreas, tenha em mente que ele lhe mostrará as ferramentas disponíveis para construir o seu caminho, e não falar de um caminho que não pode ser trilhado sem tais ferramentas.

Continue reading

prev posts