Signo de Touro

CardsAstrologia-Touro

Continue reading

Pelo Nepal…

Continue reading

Bata na porta antes de entrar!

Saber impor limites para os outros é algo que leva tempo e parece que exige uma medida exata para isso, tão precisa e rigorosa como as receitas de confeitaria. O segredo é ir testando, apurando o processo sem esquentar a cabeça por ninguém, pois, afinal, somente nós mesmos é que podemos corrigir isso.

E mesmo se estando consciente de tudo, há dias em que as coisas nos invadem de tal forma, nos atravessam de um jeito que fica bem difícil segurar aquela reação que é mais rápida do que o bom senso. Quando a gente vê já falou, já rebateu, já enfrentou, já culpou o outro.

Assim como temos leis que nos protegem, ou que, pelo menos, nos autorizam a nos defendermos quando alguém invade nosso território, gostaríamos de ter leis internas para reagir livremente quando somos assolados por palavras alheias invasivas e desrespeitosas com nosso espaço. Mas não temos essas leis internas. Não temos nem a permissão de fazer isso sem culpa. E nem sequer acreditamos de verdade que isso resolveria a falta de noção do mundo. O jeito é delimitar cada vez melhor o nosso próprio espaço através de uma comunicação clara, cheinha de alguns ‘sim’ e muitos ‘nãos’ bem sinalizados. Eu cuido do meu cercadinho, você cuida do seu.

Continue reading

Aniversário da Casa do Conhecimento

17anosCdC-site

Continue reading

Sorte?

Continue reading

Hora de reagir!

Frente ao tsunami de insatisfações, queixas, problemas reais e até imaginários que assolam o mundo nesse momento, fica bem difícil não se deixar ser levado por uma maré de energias ruins! Conscientemente se esforce para não ser abatido nesse mar de revoltas e dificuldades. Como? Começando a olhar para dentro de si e ver que coisas boas também estão aí presentes, na mesma proporção que as más. O universo, como o conhecemos, é dual, portanto traga Luz/consciência para as suas sombras (pensamentos pessimistas, sentimentos baixos, etc) e devolva o que tiver de melhor para o mundo. Isso não é se alienar, é reagir!

Paz-no-mundo

Continue reading

Gratidão faz bem!

Continue reading

Placebo de Amor

A ânsia de viver uma história de amor pode fazer com que sejam desconsiderados alguns elementos importantes para um relacionamento saudável. Por vezes as coisas até começam meio estranhas e logo depois se ajeitam bem, mas, na grande maioria dos casos, o que vai mal no início da relação permanece e depois só piora – as pessoas envolvidas é que custam a admitir isso! Claro que todos mudam, podem até se melhorar mesmo, mas também não se tornam aquilo que não são. E é assim que muitos relacionamentos afetivos que já começam fadados ao término doloroso. Não é uma previsão, não é má vontade, não é maldição, é experiência de vida aliada a um mínimo de bom senso. Quem está de fora desse processo vê isso com clareza e sofre por não poder fazer quase nada.

Qual é a parte que as pessoas anestesiam em si para não notarem que estão sendo maltratadas desde o início? Que aquilo que chamam de ‘estamos nos conhecendo’, ‘estamos namorando’, estamos ficando’, ‘estamos juntos’ já dá mostras suficientes de ser um relacionamento contaminado por comportamentos doentios, descasos, falta de carinho, dificuldade em se assumir, em se entregar?! Será um sentimento de onipotência, achando que pode dar conta de mudar tudo?

Estejam atentos, nem toda violência é óbvia ou inclui ‘tapas na cara’, ela pode vir disfarçada de muitas outras coisas, até de amor. Refletir profundamente sobre as condições da sua autoestima ajuda bastante a desenvolver o discernimento e a percepção sobre essas armadilhas disfarçadas de amor que andam por aí. E, mesmo que demore, sempre chega o momento onde nos perguntamos sobre quem estamos tentando enganar. A resposta é difícil, mas é simples: só enganamos a nós mesmos.

Continue reading

Siga seu faro!

Seguir a intuição nem sempre é tarefa fácil, inclusive porque muitas pessoas não sabem definir exatamente o que ela é e, portanto, acham incompreensível que alguém conduza seu comportamento levando em consideração critérios tão abstratos! Costumo chamar minha intuição de ‘faro’. Palavra estranha para definir algo que não faz parte dos cinco sentidos. Talvez eu tenha um instinto de sobrevivência muito apurado, ou apenas repita a forma como meu pai falava, talvez até seja uma pobreza do meu vocabulário – mas para mim faz um baita sentido! E é exatamente assim que me comporto, primeiro ‘farejando’ algo e depois seguindo esse rastro que peguei ‘no ar’….

Mas pare aí para pensar: você já tentou aprender a seguir a sua intuição? Se perceba mais e lembre que a intuição é algo que acontece DENTRO de você e não fora. No início pode parecer com um monte de ruídos (as dúvidas, os medos de errar) e junto há uma mensagem clara, que não é nem parecido com uma voz ou comando, é somente um entendimento, uma percepção. Nada de imaginar fenômenos ou manifestações como nos filmes hollywoodianos, ok? Aprender a distinguir o que é apenas um barulho da mente daquilo que é verdadeiramente intuição, é uma coisa que se consegue praticando, se ouvindo, se permitindo errar e aprender na próxima vez. A coisa toda é simples e natural. E quanto mais conectado estivermos com a nossa natureza interna, mais a intuição nos guiará!

Continue reading

Seguindo sempre…

Continue reading

prev posts